SEJA BEM VINDO

SEJA BEM VINDO

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Champagne Perrier-Jouet.Origem França.





Como prometido entre as postagens vamos mencionar os melhores champagnes do mundo, o primeiro a ser citado foi a Taittinger, e hoje  vamos falar da  marca Perrier Jouet.

Fruto do casamento de Pierre Nicolas Marie Perrier e Adèle Jouët e diz a lenda, uma grande paixão entre as plantações da região de Champagne, na França, a Maison Perrier-Jouët foi fundada em 1811. 

Estabelecida na cidade de Épernay a casa logo ficou conhecida por ser uma das primeiras a exportar o borbulhante e incomparável vinho para outras localidades tornando-se inclusive fornecedora oficial da rainha Vitória em meados do século XIX. 

Em 1825, os viticultores da casa francesa Perrier Jöuet produziram uma seleção de uvas pinot noir, chardonnay e pinot meunier que deram origem a um champanhe único no mundo.

Apesar de ser relativamente restrito em números absolutos o mercado de produtos de prestígio tem se tornado irresistível para as grandes empresas.

 O principal motivo são as crescentes margens de lucro associadas a esses produtos, que em alguns casos chegam a significar vários múltiplos em comparação com as linhas tradicionais. "Dependendo do produto, obtemos margens até 20 vezes maiores", diz o francês Gilles Bogaert, presidente da filial brasileira da multinacional francesa de bebidas Pernod Ricard, empresa que elegeu o mercado de produtos de luxo como prioridade.
 Garrafa Perrier-Jouët originalmente desenhada por Emile Gallé, em 1902.

Em 1902, o mestre dos moldes em vidro Emile Gallé projetou um requintado espiral de anêmonas japonesas brancas para Perrier-Jouët. Esta obra ilustrou o espírito do movimento Art Nouveau, acrescentando poesia em objetos do cotidiano.

 Com a elegância e vitalidade da primavera, essas anêmonas testemunham este novo estilo aventureiro que prestou homenagem à arte japonesa e que se inspirou na força primordial da natureza. Linhas e formas orgânicas, caules e folhas entrecruzadas – este trabalho tornou-se o emblema da Cuvée Belle Époque e por extensão, a imagem icônica de uma Maison de champanhe reconhecida no mundo inteiro por suas ligações com o mundo da arte.

Em 1902, um spray de anêmonas japonesas projetado por Emile Gallé anunciava o surgimento de um movimento artístico , Art Nouveau , simbólico de um anseio para que Perrier- Jouët manteve-se sempre fiel até hoje.
Pierre-Nicolas Perrier Jouët e Adelaide moravam lá, mas hoje é muito mais do que uma simples casa.

Desde 1990, foi transformado em uma casa deliciosa de hóspedes, graças ao trabalho de Pierre Ernst, o Presidente e Diretor de Perrier-Jouët, a Maison Belle Epoque é uma experiência a não perder, uma viagem para a beleza e poesia de Art Nouveau. Levou nada menos do que oito anos para adquirir e restaurar os móveis e os objetos que adornam e decorar o lugar. Um lugar em que reina o encantamento, com mais de 200 obras e peças únicas por grandes nomes da Art Nouveau, a partir de Majorelle e Guimard para Lalique e Rodin. Uma das maiores coleções particulares do movimento Art Nouveau, que oferece uma experiência fora de tempo. O cenário, que está agora a abrir as suas portas em um gesto excepcional é uma verdadeira iniciação à beleza.

A Maison Perrier-Joüet, a duas horas de Paris: o cliente do programa sob medida experimenta o serviço cama-mesa-banho em ambientes decorados com uma das maiores coleções particulares de art nouveau do mundo | Crédito: Michel Jolyot

Fontes de imagens e informações:
http://www.antennaweb.com.br/edicao6/cases/perrier.html
http://jojoscope.com/2012/09/perrier-jouet-e-a-ponte-franca-japao/
www.perrier-jouet.com/
http://vejasp.abril.com.br/materia/o-freud-do-champanhe